Pesquisar este blog

Quem não mendiga não petisca


Quem é financeiramente descontrolado e vê sobrar muito mês pro dinheiro, entende como é complicado ficar pedindo emprestado e já começar o mês todocagado ou não ter dinheiro nem pra pegar ônibus vai ver uma luz no fim do bolso com essas dicas absolutamente desprezíveis de como mendigar e sobreviver mais alguns dias.
[Há também quem mendigue por puro prazer, sim, é delicioso].
Mas há diversas técnicas que auxiliam cataratas. Não é só chegar e pedir na maior ingenuidade, tem que ter um feeling, uma malandragem, e claro, muita cara de pau.

Antes de tudo:
Mendigue para as pessoas certas.
Pode parecer óbvio, mas muita gente se desgasta quase implorando pra pessoas que não podem ajudar ou que vão só enrolar pra dar a tão sonhada esmola.

Agora as técnicas mendiguentas:


Fazer-se de coitado.
Não igual cachorro esfomeado, tem que saber dosar a demonstração de sofrimento com um pouco de brinks.
Ex:
[expressão desanimada] Ai galera, to com tanta fome… comeria até olho de cabra. Aiai… alguém tem comida aí?
Dramatizar.
Pra que falar e representar só o essencial se você pode transformar a sua necessidade em um acontecimento gigantesco? Exagere. Se você estiver com um desejozinho de comer chocolate, você tem que mostrar que ele é insubstituível e importantíssimo.
Ex:
- Preciso de um chocolate gente, sério, eu tenho hipoglicemia, estou começando a ficar tonto…
- Toma, tenho pirulito!
- Não adianta, chocolate tem a quantidade exata de açúcar, além de outros componentes de extrema importância. Minha visão está ficando escura, alguém segura a minha mão!

Dar indiretas.
Essa é uma técnica antiga, onde você expressar seus desejos sem ser óbvio, o que deixa a vítima pessoa desconfortável e acaba entendendo o recado, fazendo aquilo que você quer.
Essa técnica requere muita cara de pau, litruz,  porque mesmo você não deixando claro o que quer dizer, você sabe que a pessoa entende, e só uma maneira de não se comprometer.
Ex:
- Consegui dois convites VIPs pra festa de hoje! Muito foda. Você vai?
- Ah mew, nem dá, estou muito sem dinheiro… se eu comprasse o ingresso, ia dar pra tomar só uma ou duas cervejas, então, acho que não vou né.
Fazer afirmações.
É muito simples, é só você colocar na sua cabeça que não é necessário fazer todo o processo de pedir-pensar-implorar-aceitar. É só você fazer uma afirmação pensando que o que já é um fato concreto, não um pedido.

Ex:

Então você vai pagar meu almoço hoje, Jolene?

Faça brinks.
A brinks é uma mistura das indiretas com as afirmações, você só vai dizer de uma forma mais descontraída o que quer, assim, não ficando tão mindingo.
Ex:
-Opa! Esse Doritos é pra mim?? Como você sabia que eu AMO Doritos? Pô, valeu!!! Amigão!!
[volta 3 segundos demais]
- Brincadeira, toma aí, eu sei que é teu…
E como última técnica, a chantagem.
Pode ser uma chantagem sentimental, que funciona melhor, ou uma chantagem vergonhosa. A chantagem sentimental é mais discreta, e não pode ser usada contra você, se for uma chantagem normal, a pessoa pode te queimar pra todo mundo, ou seja, você vai ser mindingo e imoral.
Por isso, fikdik.
Ex:
Chantagem sentimental:
[Quase discursando] Dividir as moedas do cofrinho é uma prova real de amizade, as moedas têm um significado de confraternização, confiança, carinho, amor. E o porquinho simboliza uma amizade que carrega bons frutos. Eu não consigo acreditar em uma pessoa que não vê um significado tão puro numa ação tão singela…
Chantagem tradicional:
- Se você não pagar o meu ônibus, eu conto pra sua mãe que você é gay!
- Mas eu não sou gay!
- Então conto pro seu pai!!!
Texto Retirado do Site: lanhousedopurgatorio.wordpress.com